Salinas de Samouco: patrimônio social e cultural de riquezas artesanais

Olá, viajante!

Nosso passeio de hoje é pelo complexo ecológico das Salinas de Samouco. Albergam hoje, além da produção de sal, a realização de vários projetos ecológicos e ambientais de proteção e conservação promovidas pela fundação portuguesa.

1

Originalmente constituído por 56 salinas, que remota ao século XIII, este complexo de 360 hectares, tem uma importância única pois une uma diversificada biodiversidade a um importante patrimônio sócio-cultural, além de ter sido durante muitos anos o principal produtor de sal de todo o País. Em 2016, a qualidade do sal produzido pela Fundação das Salinas do Samouco foi certificada pela Câmara de Alcochete, referindo que é um processo que utiliza apenas técnicas artesanais e certificou também a produção artesanal de plantas halófitas.

2-2

O objetivo da Fundação para a Proteção e Gestão Ambiental das Salinas do Samouco, que gere o local, é promover o salgado com a maior riqueza, assim como sua importância, da paisagem da região, abundância de aves durante o período de preia-mar de todo o Tejo, que encontram nas marinhas da Fundação das Salinas do Samouco os locais ideais para se alimentarem e repousarem, e na época de nidificação as condições ideais para se reproduzirem, para milhares de aves onde se destacam espécies como a chilreta, o pernilongo e o borrelho-de-coleira-interrompida.

Bem como todos seus outros componentes, assim, foca no objetivo de promover a conservação e a manutenção das comunidades de flora e fauna, no uso sustentável dos recursos naturais e da identidade local relacionada com a produção de sal, a Fundação produz, de forma artesanal, sal certificado, que se destina a diferentes usos: a flor de sal, o sal marinho natural.

No complexo de salinas existe também o pólo de educação ambiental, que inclui a oficina de ambiente e o palácio dos  Pinheirinhos (centro audiovisual e de exposições) e um pomar biológico.

Um fim de semana por mês, a Fundação das Salinas abre as suas portas para uma visita guiada pelo trilho do flamingo, onde poderá observar a avifauna, os burros mirandeses e o salgado e nos meses de verão, poderá ainda inscrever-se na reparação do sal. Tais visitas só são possíveis  mediante marcação prévia em grupos organizados com guia.

Até a próxima!

 

Fonte:
naturlink.pt/
salinasdosamouco.pt/

Fotografias:

Página oficial no facebook – Fundação para a Protecção e Gestão Ambiental das Salinas do Samouco

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s