Culinária do Minho: Experimente a história da região minhota pelo paladar

Olá, viajante!

Nesta parada, você vai aguçar seu paladar. A região do Minho possui uma culinária maravilhosa que carrega muito da sua história.

Vamos começar por um prato que é considerado a especialidade minhota?

Este é a papa de sarrabulho. Ela é consumida em todo Portugal, mas a sua origem específica é da região do Minho. A papa de sarrabulho é uma espécie de cozido com sangue de porco, carne de galinha, carne de porco, às vezes, miúdos deste animal , carne bovina, cominho, farinha de milho ou pão. É servido tanto nas casas quanto nos restaurantes, principalmente, no inverno, quando há a matança dos porcos.

A papa de sarrabulho é um prato bem forte e pode ser consumido sozinho ou com rojões à moda do Minho.

A história da criação do sarrabulho vem de um período muito difícil. Durante o século XIV, a Peste Negra deixou graves consequências para a Europa e uma delas estava relacionada à produção de alimentos que ficou bastante escassa.  A população pobre se alimentava basicamente de pão. Então, elas pegavam sangue de animais e cozinhavam com o pão que tinham. Daí, nascem as papas de sarrabulho que, com o passar do tempo, carnes foram acrescentadas ao molho.

Outro prato típico são os rojões à moda do Minho. Um prato com rojões (cubos de porco) sempre são bem coloridos. Tem porco, tripas enfarinhadas, chouriço, fígado de porco, castanhas, belouras ou bolachos (uma espécie de pão que foi amassado com sangue de porco) e sangue cozido. Podem ser servidos com as papas de sarrabulho ou com o arroz de sarrabulho.

E, para terminar este tour, que tal um doce? Na região do Minho há muitas variedades, experimente!

A nossa sugestão são as cavacas minhotas, doces feitos com ovos, açúcar, farinha, óleo de girassol e baunilha.

Assim como vários doces de Portugal, as cavacas minhotas têm suas origens nos conventos, em séculos atrás. Acredita-se que freiras que não tinham vocação para a vida a religiosa, pois, eram enclausuradas em conventos por não possuírem a herança de direito primogênitos, chegavam a se envolver com homens e eram ótimas em ocupar seu tempo criando doces.

Você pode experimentar esta e outras delícias em Minho. Bom apetite e até a próxima parada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s